Hungria 2010 – Corrida

E mais uma vez a Red Bull deu asas a Mark Webber. Com uma estratégia ousada, o australiano chega à sua quarta vitória na temporada e reassume a liderança do Mundial de Pilotos. Fernando Alonso mostra que ainda tem fôlego e chega em segundo. Sebastian Vettel, punido, chegou em terceiro, levando a Red Bull ao topo da classificação entre os Construtores.

Webber, fanfarrão como sempre, comemora sua quarta vitória no ano

Webber largou com pneus super macios, perdeu a posição para Alonso no início da prova. Aproveitou-se da entrada do Safety Car (por causa de um pedaço de asa do carro de Vitantônio Liuzzi), quando todos foram para os boxes , manteve-se na pista e assumiu a liderança, fez o pit-stop na 43ª volta, e não saiu mais da ponta.

Falando em Safety-Car, Vettel se atrapalhou com a saída dele, não respeitou a distância que deveria manter do mesmo, e acabou punido com um drive-through.

O que se viu nos boxes com a entrada do carro de segurança foi um verdadeiro caos: A Mercedes-Benz não prendeu bem a roda traseira direta do carro de Rosberg, que se soltou, fazendo o alemão abandonar a prova. A Renault liberou Kubica antes da hora, e o polonês acabou batendo em Adrian Sutil (Force India/Mercedes-Benz).

Com a entrada do carro de segurança mudou-se a história da prova

Numa corrida que é tradicionalmente marcada por ser uma verdadeira procissão, Rubens Barrichello, mesmo chegando apenas em décimo, roubou a cena fazendo uma ultrapassagem brilhante sobre seu velho rival, Michael Schumacher, que quase joga o brasileiro no muro, o que poderia causar um acidente de grandes proporções. Pela manobra arriscada e anti-desportiva, Dick Vigarista foi punido com a perda de 10 posições no Grid da próxima corrida, o GP da Bélgica, em Spa-Francorchamps, no próximo dia 28.

A magistral ultrapassagem de Barrichello sobre Schumacher

Com relação à McLaren, Hamilton teve problemas com o câmbio, e teve que abandonar a prova. Button, depois de um sábado ruim, chegou em oitavo, conseguindo quatro importantes pontos para a equipe.

Os estreantes das equipes grandes tiveram uma grande corrida. Vitaly Petrov (Renault) conseguiu o quinto lugar, e Nico Hulkenberg (Williams/Cosworth), chegou em sexto

Felipe Massa, mesmo fazendo uma corrida bastante burocrática (ao contrário do que ele disse que faria), chegou em um bom quarto lugar, mas mostrando que, realmente, será engolido por Alonso na temporada, com ou sem ajuda da Ferrari.

Bruno Senna e Lucas Di Grassi, conseguiram terminar mais uma prova, chegando em 17º e 18º, respectivamente.

Red Bull te dá asas… Mark Webber que o diga…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s