Bélgica 2010 – Corrida

Conforme o esperado, as características do traçado de Spa-Francorchamps realmente favoreceram a McLaren: Lewis Hamilton venceu a prova e reassumiu a liderança do Mundial de Pilotos, três pontos a frente de Mark Webber.

Lewis Hamilton chega à sua terceira vitória e assume a ponta do Mundial

Como todo mundo já sabe, a imprevisibilidade do tempo é uma das principais características do GP belga, e claro, a chuva deu as caras Spa-Francorchamps hoje. A prova começou com a pista seca, mas a chuva caiu ainda na primeira volta, na região dos boxes. Mark Webber (Red Bull/Renault), que largou em primeiro, teve problemas com o câmbio e caiu para o sétimo lugar, Lewis Hamilton (McLaren/Mercedes-Benz) assumiu a ponta (e não saiu mais de lá) com Robert Kubica (Renault) na segunda posição.

Largada do GP da Bélgica 2010

Com a chuva, vários pilotos passaram reto na Bus Stop, e nessa confusão, Rubens Barrichello, que vinha em nono, perdeu o controle de sua Williams/Cosworth, bateu em Fernando Alonso (Ferrari) e abandonou seu 300º GP ainda na primeira volta. Alonso não teve maiores problemas, entrou nos boxes e trocou os pneus slick por intermediários. Com a confusão, o Safety Car entrou na pista, mas ninguém foi para os boxes, confiando que a chuva passaria logo; e foi o que aconteceu.

Barrichello vê seu 300º GP chegar ao fim ainda na primeira volta

Na relargada Hamilton manteve a ponta, seguido de Jenson Button (McLaren/Mercedes-Benz), que havia ultrapassado Kubica ainda na primeira volta. Com o fim da chuva, Alonso teve que voltar aos boxes para colocar novamente os pneus slick. Button tinha problemas na asa dianteira, e sofreu uma grande pressão de Sebastian Vettel (Red Bull/Renault), que acabou batendo no atual campeão, tirando-o da prova. Vettel teve que ir aos boxes trocar o bico de seu carro, e perdeu muitas posições. Com isso Kubica reassumiu a segunda posição, com Webber em terceiro e Felipe Massa (Ferrari) em quarto. A partir da 25ª volta, os líderes fizeram seus pit-stops, mantendo suas posições, com Webber bem próximo a Kubica.

Sebastian Vettel voltaria a aprontar das suas. Na tentativa de ultrapassar Vitantonio Liuzzi (Force India/Mercedes-Benz), acertou a asa do carro do italiano, e teve um pneu furado. Resultado, o piloto da Red Bull foi obrigado a se arrastar aos boxes e caiu para a 15ª posição.

E então a chuva voltou a cair em Spa-Francorchamps, e foi todo mundo ao mesmo tempo para os boxes, exceto os quatro primeiros. Na 35ª volta, Button escapa, mas consegue voltar à pista, e na volta seguinte os quatro entram nos boxes. Nessa brincadeira, Webber toma a segunda posição de Kubica e se mantém por lá.

A Ferrari de Fernando Alonso destruída depois de seu acidente

Dessa vez a chuva não parou, e Alonso bateu na saída da Les Combes, abandonando a prova, e provocando a segunda entrada do Safety Car, que saiu na 41ª volta, com os quatro primeiros mantendo suas posições. Nico Rosberg (Mercedes-Benz) ultrapassou Michael Schumacher (Mercedes-Benz), provando mais uma vez que o velho Dick Vigarista não consegue acompanhar o ritmo do filho do Keke.

No fim das contas, Hamilton venceu sua terceira prova no ano e reassumiu a ponta da tabela.

Hamilton engole a concorrência e fatura o GP da Bélgica

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s