Tetra!

congrats_vett_630

Há algumas semanas, eu fiz a seguinte pergunta: “Quem será capaz de parar Sebastian Vettel?”. Na altura, minha resposta foi: “Parece que ninguém”. Bom, no último domingo, aconteceu a confirmação. Mesmo com todos os esforços de Fernando Alonso e da Ferrari, o garoto da Red Bull chegou ao seu quarto título mundial. E de forma consecutiva.

Com isso, o alemãozinho se torna o mais jovem piloto a conquistar o tetracampeonato na Fórmula 1, e de quebra, consolida uma nova era de dominação, semelhante à de Schumacher. Semelhante, não igual…

Mas por que não igual? A meu ver, são vários os fatores. Logicamente existe uma certa ligação entre eles, e não é só o fato de ambos serem alemães. Vettel é um produto da “Era Schumacher”. Quando o seu compatriota mais velho dominava o Mundial, o menino Seb estava assombrando o pessoal da Fórmula BMW, vencendo 18 de 20 corridas, e deixando muito claro que sua grande inspiração era o velho Dick Vigarista. Ambos estrearam muito jovens na Fórmula 1: Schumacher aos 22 anos (bem jovem para os padrões da época) e Vettel aos 19. Ambos conseguiram bons resultados em suas primeiras corridas: Schumacher fez o sétimo tempo no grid com a estreante Jordan, na Bélgica em 1991, e Vettel terminou em oitavo lugar na sua estreia, no GP do EUA de 2007, pela BMW. Além disso, ambos foram responsáveis por pegar times em baixa (no caso de Schumacher quando foi para a Ferrari, a equipe estava em uma de suas piores fases, e Vettel entrou na Red Bull, quando essa ainda era uma equipe que nunca havia vencido) e as transformarem em máquinas de vitórias e títulos.

Mas se Michael fez uma única corrida pela Jordan e foi logo para uma equipe grande, a Benetton (na época a terceira força da Fórmula 1, atrás apenas de Williams e McLaren), Sebastian ainda ficaria um tempinho em uma equipe pequena, a Toro Rosso. Isso fazia parte de suas atribuições como piloto do programa de desenvolvimento da Red Bull. O que ninguém esperava era que ele conseguiria um feito realmente notável: Vencer um Grande Prêmio com aquele carro. Foi na Itália, no sagrado templo de Monza, iniciando debaixo de uma chuva torrencial, e depois com a pista secando, que o moleque de 21 anos se tornou o mais jovem vencedor da história da categoria máxima.

Desde 2009 na Red Bull, Sebastian foi responsável direto, junto com Adrian Newey, pela transformação de uma equipe pequena, na maior potência do esporte a motor atual. Já no primeiro ano na equipe principal da turma dos energéticos, ele foi vice-campeão mundial. Em 2010 vem o primeiro título, em cima de ninguém menos que Fernando Alonso e a Ferrari. Em 2011 o bi, numa temporada de domínio absoluto por parte de Vettel e da Red Bull, com 15 poles e 11 vitórias. Em 2012, o tri, numa temporada que começou bastante disputada, mas que no final foi polarizada, mais uma vez, entre Vettel e Alonso. Agora com o tetra, o alemão consolida de vez seu nome na História.

Para 2014 muda tudo. Novos motores, possivelmente novos pneus, mudanças na aerodinâmica. Muita gente acredita que Vettel pode sofrer bastante para continuar andando na frente. O principal argumento dos críticos é que Seb só vence por ter à sua disposição as máquinas imbatíveis de Adrian Newey, e que com todas as mudanças, pode ser que o carro da Red Bull deixe de ser tão dominante. Bom, eu não concordo. É óbvio que é difícil ser campeão sem ter o melhor carro. Raramente isso aconteceu. Mas o fato é que o melhor carro acaba sempre “achando” o melhor piloto. Outro argumento diz que Vettel não tem concorrentes à altura. Ora, se Fernando Alonso, Lewis Hamilton, Kimi Räikkönen e Jenson Button não são concorrentes à altura, quem seria?

O fato é que Sebastian Vettel conquistou muita coisa, e tudo isso na base do seu talento, inteligência e vontade. Contestado ele sempre vai ser. Mas para mim, o menino de 26 anos tetracampeão do mundo, já escreveu seu nome entre os maiores do esporte em todos os tempos.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s