Top Alguma Coisa – Bizarros

Bizarros, feios, estranhos. Esses são os adjetivos mais associados aos carros da temporada de 2014. Mas, obviamente, essa situação não é “privilégio” dos novos carros. Antigamente também existiam uns modelos bem esquisitinhos. Vamos então à lista:

March 711 (1971):

march 711

O primeiro carro da lista é um verdadeiro clássico (e um clichê, também). O formato e a posição totalmente incomuns da asa dianteira, resultado das experiências de um tempo em que a aerodinâmica ainda engatinhava no esporte a motor, resultaram nos apelidos de “tábua de passar roupa” ou “prancha de surf”. Foi um carro muito bem sucedido, mesmo sem vitórias, levando o sueco Ronnie Peterson ao vice campeonato em 1971.

Ferrari 312B3 (1974):

ferrari_312b3_3

Este carro da “Máfia de Maranello” nem chegou a disputar um grande prêmio. Era para ser uma evolução do 312B3 do ano anterior, mas além de ser feio e lembrar uma enorme pá de retirar neve (apelido que foi dado ao protótipo, inclusive) não era lá muito eficiente, e foi abandonado, em prol de um projeto mais tradicional.

March 751 (1975):

march751vbrambillaatspanishgp0

Outro carro da March, desta vez o modelo 751, de 1975, numa configuração de asa traseira um pouco diferente para o GP da Espanha daquele ano. Essa foi mais uma bizarra experiência aerodinâmica que não deu muito certo, e foi abandonada logo depois.

ATS H1 (1978):

ats hs1

Esse foi o primeiro carro construído pela equipe germânica para a disputar o Mundial. Não era rápido, muito menos bonito, e não sei, eu não entendo muito de aerodinâmica, mas esse formato do cockpit não me parece ser muito ideal nos propósitos aerodinâmicos…

Ensign N179 (1979):

ensign n179

Dessa lista de seis carros, chegamos ao quinto dos anos 70, o que me faz pensar seriamente que essa foi a época onde os engenheiros da Fórmula 1 mais pensaram em “soluções” bizarras. O Ensign N178 tinha uma “escadaria” na frente, que era composta pelos radiadores (de água e de óleo), numa tentativa de liberar espaço nas laterais para tentar potencializar o efeito-solo. Não deu certo, e além de lento, o carro é considerado por muita gente como o mais feio Fórmula 1 de todos os tempos.

Tyrrell 025 (1997):

tyrrell 025

Esses apêndices aerodinâmicos foram a grande sensação da Fórmula 1 em meados dos anos 90 e esse foi um dos primeiros (ou o primeiro) carro a adotá-lo. Mas em 1997 a Tyrrell já não era mais a grande equipe que tinha sido no passado, e nem mesmo as asas extras conseguiram fazer do 025 um carro rápido.

Esses são os seis da minha lista, quem quiser fique à vontade para fazer a sua nos comentários. E aí, quais são os carros mais bizarros da Fórmula 1 para vocês?

2 comentários sobre “Top Alguma Coisa – Bizarros

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s