Austrália 2014

E finalmente os motores roncaram para a primeira prova da temporada de 2014 da Fórmula 1. Não roncaram tão alto como a gente já estava acostumado mas, sinceramente, não vi o menor problema nisso. Como já disse antes, o som me agradou. Mas eu não estou aqui para falar do som dos motores, e sim do Grande Prêmio da Austrália, a trigésima edição da corrida disputada na terra dos bichos esquisitos que podem te matar só de babar no seu pé.

2014316813572_2_II

A turma de 2014

Se eu pudesse prever o que aconteceria na sexta e principalmente no sábado, teria feito postagens separadas para os treinos e Qualifying, porque aconteceu muita coisa realmente interessante, que todo mundo aqui já sabe, obviamente, e não vale me prender: Vettel, Räikkönen e Button fora do Q3.

(Aqui cabe um adendo: se não vale me prender ao que aconteceu no sábado, porque todo mundo já sabe, porque já aconteceu até a corrida, também não valeria a pena resenhar a corrida, porque todo mundo viu a corrida. Afinal, qual é a função de se resenhar corridas? Dar opiniões pessoais sobre elas? Deve ser, então eu vou seguir com o texto. Me desculpem, eu não dormi essa noite)

Vettel fora do Q3, largando em 12º e Ricciardo em 2º. A coisa andou feia demais para o tetracampeão em Melbourne. Então vamos à corrida.

Depois de uma largada abortada, por causa dos dois carros da Marussia que ficaram pelo caminho e tiveram que largar dos boxes (junto de Romain Grosjean, que desrespeitou o intervalo de formação do grid), as luzes vermelhas se apagaram, e os pilotos finalmente deram início à temporada. Logo na largada, Kamui Kobayashi atropela Felipe Massa e encerra sua tão aguardada estreia na Williams na primeira curva. O acidente, uma mistura de barbeiragem do japonês com falha nos freios de seu Caterham, foi investigado ao fim da prova, e mesmo com um pedido formal por parte do brasileiro para um rigorosa punição, não deu em nada. Nico Rosberg fez uma largada soberba e de terceiro pulou para a ponta, seguido de Daniel Ricciardo e Kevin Magnussen. Lewis Hamilton, pole position, foi perdendo posições, o que foi logo explicado por problemas em sua unidade de força. Pouco depois o campeão de 2008 encostava nos boxes. Igual sorte teve Sebastian Vettel, coroando um fim de semana para se esquecer com o abandono na quinta volta.

2014316815254_10_II

Massa vê sua estreia na Williams acabar na primeira curva

2014316814380_9_II

Largada impecável de Rosberg

A corrida se desenhava sem grandes mudanças, e sem grandes surpresas, à exceção de Ricciardo firme no segundo posto, mostrando que a situação na Red Bull talvez não seja assim tão desesperadora, com Rosberg abrindo cada vez mais vantagem na ponta. A Ferrari vinha num ritmo bem discreto, com Alonso sem ser atacado, mas sem atacar, e Kimi Räikkönen, mesmo tendo ganhado posições, numa corrida extremamente burocrática, e com enormes dificuldades com os freios eletrônicos (o que o Iceman fritou de pneu não foi brincadeira). Bottas fazia uma corrida realmente espetacular, saindo de 15º e fazendo uma ultrapassagem atrás da outra.

Mas quando estava disputando posição com Alonso, o finlandês da Williams comete um pequeno erro, toca no muro, e dechapa seu pneu traseiro direito e quebra a roda, forçando a entrada do Safety Car. Todo mundo vai para os pits e faz suas trocas, com Button levando vantagem, com seu costumeiro senso de estratégia, sendo um dos poucos a conseguir ganhar posições, pulando do décimo para o sexto lugar.

Depois da saída do carro de segurança, Rosberg continua seu passeio, não tomando o menor conhecimento de quem vinha atrás, fazendo volta mais rápida atrás de volta mais rápida, enquanto Ricciardo e Magnussen sem mantêm firmes em suas posições, e Bottas recomeça seu show. As posições seguem mais ou menos inalteradas até a segunda rodada de pit stops, aberta por Button que, mais uma vez, consegue levar vantagem e escala mais posições no grid. O inglês da McLaren é seguido por Hülkenberg, Alonso e os demais, sendo o Rosberg o último a parar. Pouco depois, Bottas passa Räikkönen, enquanto as posições na frente são: Rosberg, Ricciardo, Magnussen, Button, Alonso, Hülkenberg e Vergne. Vale dizer que a Toro Rosso vinha com seus dois carros na zona de pontuação, com o estreante Kvyat em décimo, a essa altura. Pérez, ao contrário de seu companheiro de Force India, vinha num discretíssimo 11º lugar.

2014316936338_44_II

Bottas deu show em Melbourne

A corrida vinha se encaminhando para o final e nesse momento Magnussen começa a pressionar Ricciardo, enquanto Bottas continua sua escalada, atacando Vergne, que erra, o finlandês consegue a ultrapassagem e leva junto seu compatriota da Ferrari. Magnussen não consegue se aproximar de Ricciardo e a corrida termina dessa forma, com Rosberg vencendo com um mundo de vantagem para o australiano e o dinamarquês.

2014316937398_51_II

Rosberg venceu fácil a primeira da temporada

Entretanto, horas depois da corrida, a inspeção no carro do piloto da casa revela que o fluxo de combustível estava além do permitido, e Ricciardo foi desclassificado, com todo mundo que veio atrás herdando uma posição à frente.

2014316828147_29_II

Na trigésima edição do GP da Austrália, Nico repete o feito de seu pai, Keke, que venceu a primeira

Um dado interessante: sete carros não completaram a prova (entre eles os dois da Lotus – a coisa anda feia pros lados de Enstone), sendo que dois por acidente (Kobayashi e Massa) e cinco por falha mecânica, número bastante aceitável para uma primeira corrida do ano. Ou seja, o cenário apocalíptico que muitos previam para o GP de abertura do campeonato não se realizou.

Resultado Final do Grande Prêmio da Austrália de 2014:

1    6    Nico Rosberg    ALE    Mercedes
2    20    Kevin Magnussen    DIN    McLaren/Mercedes
3    22    Jenson Button    ING    McLaren/Mercedes
4    14    Fernando Alonso    ESP    Ferrari
5    77    Valtteri Bottas    FIN    Williams/Mercedes
6    27    Nico Hülkenberg    ALE    Force India/Mercedes
7    7    Kimi Räikkönen    FIN    Ferrari
8    25    Jean-Éric Vergne    FRA    Toro Rosso/Renault
9    26    Daniil Kvyat    RUS    Toro Rosso/Renault
10    11    Sergio Pérez    MEX    Force India Mercedes
11    99    Adrian Sutil    ALE    Sauber/Ferrari
12    21    Estebán Gutiérrez    MEX    Sauber/Ferrari
13    4    Max Chilton    ING    Marussia/Ferrari
14    17    Jules Bianchi    FRA    Marussia/Ferrari
15*    8    Romain Grosjean    FRA    Lotus/Renault
16*    13    Pastor Maldonado    VEM    Lotus/Renault
17*    9    Marcus Ericsson    SUE    Caterham/Renault
15*    1    Sebastian Vettel    ALE    Red Bull/Renault
19*    44    Lewis Hamilton    ING    Mercedes
20*    19    Felipe Massa    BRA    Williams/Mercedes
21*    10    Kamui Kobayashi    JAP    Caterham/Renault
22**    3    Daniel Ricciardo    AUS    Red Bull/Renault

* Não completaram

** Desclassificado

Volta mais rápida: Nico Rosberg – Mercedes: 1:32.478

Anúncios

Um comentário sobre “Austrália 2014

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s