Roland 20

10325605_1428191154106311_7853018937293622054_n

Em quase quatro anos de existência do blog eu posso dizer que já existem, por aqui, algumas “tradições”. Uma delas é a dar mais ênfase ao aniversário da morte de Roland Ratzenberger do que à de Ayrton Senna.  O motivo é muito simples: Ayrton era tricampeão do mundo, um gênio, um ídolo mundial, estava no auge de sua carreira, era um dos nobres do esporte. Roland, ao contrário, era um operário batalhando diariamente para conquistar seu lugar dentro de um círculo fechadíssimo que não costuma ser muito receptivo com quem acaba de chegar, principalmente quem chega de baixo.

Além disso, todos os veículos de mídia falam sobre Senna nessa época do ano. E não é questão de querer ser diferente. A história de Roland me comove mais. O fato de ter tido que vender seus poucos bens, ter entrado numa equipe nanica, estreante, já com 33 anos só se classificar pra uma corrida e, na seguinte, morrer num treino sem nunca ter tido a chance de mostrar tudo o que poderia ter sido. Tudo isso dá ares muito mais dramáticos e até mesmo sentimentais à história. O fato de um grande ídolo ter morrido no dia seguinte e ofuscado sua própria morte só contribui ainda mais para isso.

Por isso tudo o 30 de abril sempre será mais lembrado que o 1º de maio. Tenho certeza que o próprio Ayrton aprovaria essa atitude …

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s