60’s – Molhado

4327872781_5c8272d7c9_o

Graham Hill e seu BRM em Spa-Francorchamps, debaixo de chuva…

Anúncios

60’s – Start

O contraste nas cores dos carros, os espectadores e o pódio ao fundo, a placa da  Martini, o asfalto, além de todo o charme e tradição de Monte Carlo, tudo isso dá um colorido simplesmente espetacular a essa foto.

Chris Amon e Jackie Stewart queimando borracha na largada do GP de Mônaco de 1969.

60's – H16

Continuando a “saga” sobre motores, hoje mais uma lenda aqui: o BRM 3.0 H16, de 1966.

O monstrinho de 16 cilindros na foto acima, nada mais era do que a junção de dois blocos V8 com os virabrequins unidos por engrenagens. Foi a tentativa da BRM de fazer um motor o mais potente possível, mas acabou não dando certo. Era muito pesado, tinha o centro de gravidade muito alto, um sistema de comando de válvulas muito complicado, além de ser bastante frágil.

Venceu somente uma corrida, o GP dos EUA, montado num Lotus 43 e pelas mãos de Jim Clark (lógico).

A BRM ainda tentou melhora-lho, deixar mais leve, mas não deu certo, e esse motor nunca mais competiu depois dessa temporada.