SF1T Classics – Alemanha 2000

Hockenheimring, 30 de Julho de 2000. Há exatos 12 anos, Rubens Barrichello teve a melhor atuação de sua vida, e conquistou sua primeira vitória. Um dos momentos mais emocionantes que eu acompanhei na Fórmula 1!

Alemanha 2012 – Corrida

E pelo jeito, tá pintando o campeão de 2012. É, eu sei que a temporada é muito equilibrada, que a gente ainda tá na metade dela. Mas é inegável que Fernando Alonso vem fazendo o que talvez seja sua melhor temporada na carreira.

É fato que o carro da Ferrari melhorou bastante. Ainda não é uma maravilha, não se enganem. O fato de que Felipe Massa chegou bem atrás do espanhol, só indica que, a diferença entre os carros da máfia, é aquela peça que fica entre o volante e o banco. E essa peça faz toda a diferença. Não, não estou dizendo que o brasileiro é uma bosta de piloto. Massa é um bom piloto (já foi bem melhor), mas é fato, mais do que consumado, que o asturiano é um cara fora de série. Talvez um dos maiores de todos os tempos.

Alonso teve uma vitória maiúscula no GP da Alemanha ontem, em Hockenheimring. Tem gente que não gosta quando um piloto domina uma corrida do início ao fim. Eu não tenho nada contra, isso só mostrou a competência do espanhol.

A corrida, em si, foi interessante, com Button e Vettel tendo uma boa briga pelo segundo lugar, que acabou com o alemão da Red Bull. Mas Vettel foi punido pela manobra sobre o inglês no hairpin, considerada ilegal pelos comissários. Vettel vinha para ultrapassar Button, o inglês espalhou e jogou o alemão para a área de escape, que naquele ponto é asfaltada. O piloto da Red Bull conseguiu tracionar melhor, e fez a ultrapassagem. Com a punição de Vettel, Kimi Raikkonen herdou a terceira posição.

Quem teve uma ótima atuação em Hockenheimring, foi a Sauber. Kamui Kobayashi chegou em quinto e, com a punição de Vettel, subiu para o quarto lugar, conseguindo seu melhor resultado na carreira. Sergio Pérez chegou em sexto, depois de largar em décimo sétimo e fazer uma bela corrida de recuperação.

A Mercedes fez uma corrida bem discreta, com Schumacher em sétimo e Rosberg em décimo. O mesmo pode ser dito para a Force India, com Nico Hulkenberg chegando em nono, e Paul Di Resta em 11º. Mark Webber foi o oitavo colocado.

Os brasileiros decepcionaram mais uma vez. Ambos tiveram problemas no começo da prova, bateram, tiveram que parar logo no começo, e chegaram bem atrás. Felipe Massa em 12º e Bruno Senna em 17º, duas posições atrás do companheiro, Maldonado. Romain Grosjean também teve problemas e chegou apenas em 18º.

Já Lewis Hamilton, teve um pneu furado por causa dos destroços que ficaram na pista por conta dos acidentes de Massa, Ricciardo, Senna e Grosjean. Perdeu um caminhão de posições, tomou volta, tentou recuperar essa volta, atrapalhou a vida do Vettel e, no fim das contas abandonou a corrida alegando problemas no carro, embora a telemetria não tenha indicado nada de errado com seu MP4/27.

O resto foi tudo na mesma, com as nanicas e a Toro Rosso fazendo os mesmos resultados que de costume.

 

Resultado final do GP da Alemanha 2012

  1. Fernando Alonso – Ferrari
  2. Jenson Button – McLaren/Mercedes
  3. Kimi Raikkonen – Lotus/Renault
  4. Kamui Kobayashi – Sauber/Ferrari
  5. Sebastian Vettel – Red Bull/Renault
  6. Sergio Pérez – Sauber/Ferrari
  7. Michael Schumacher – Mercedes
  8. Mark Webber – Red Bull/Renault
  9. Nicko Hülkenberg – Force India/Mercedes
  10. Nico Rosberg – Mercedes
  11. Paul Di Resta – Force India/Mercedes
  12. Felipe Massa – Ferrari
  13. Daniel Ricciardo – Toro Rosso/Ferrari
  14. Jean-Éric Vergne – Toro Rosso/Ferrari
  15. Pastor Maldonado – Williams/Renault
  16. Vitaly Petrov – Caterham/Renault
  17. Bruno Senna – Williams Renault
  18. Romain Grosjean – Lotus/Renault
  19. Heikki Kovalainen – Caterham/Renault
  20. Charles Pic – Marussia/Cosworth
  21. Pedro De La Rosa – HRT/Cosworth
  22. Timo Glock – Marussia/Cosworth
  23. Narain Karthkeyan – HRT/Cosworth

Não completou a prova: Lewis Hamilton – McLaren/Mercedes

Melhor volta: Michael Schumacher – Mercedes – 1:18.725

Alemanha 2010 – Corrida

Fernando Alonso voltou ao lugar mais alto do pódio hoje. E a Ferrari voltou a fazer das suas. Nojenta, como sempre, a escuderia de Maranello fez o que todos nós já esperávamos que fizesse. Felipe Massa liderava a prova após uma largada espetacular (coisa rara), e, na 48ª volta veio a ordem: “Fernando está mais rápido, você consegue entender essa mensagem?”; imediatamente o brasileiro diminui o ritmo e deixa seu companheiro de equipe ultrapassá-lo. Segundo Luciano Burti, da Globo, em condições normais de disputa, Fernando não conseguiria tomar a posição de Felipe. A FIA multou a Ferrari em 100 mil dólares, e convocou uma reunião extraordinária do Conselho Mundial de Esporte a Motor para julgar o caso. Sebastian Vettel (Red Bull/Renault) chegou em terceiro no seu GP caseiro.

Alonso e Massa, revivendo o GP da Áustria 2002

Mas falemos da corrida…

A esperada chuva não veio. Com tempo seco, Felipe Massa larga muito bem e toma as posições de Vettel e Alonso logo na primeira curva. As posições são mantidas e começa uma bela disputa entre os dois pilotos da Ferrari, com a equipe ainda não interferindo na disputa entre seus pilotos.

Após a primeira rodada de pit-stops, as posições são mantidas, mas Felipe, com pneus duros, começa a ter problemas com o aquecimento da borracha, e Fernando se aproxima, tentando a ultrapassagem no Hairpin, na 21ª volta. Felipe defende e se mantém na ponta, até a 48ª volta, quando vem a ordem para que Felipe deixe Fernando passar. Na volta seguinte o brasileiro atende, e deixa o asturiano fazer a manobra.

No final Alonso cruza a linha de chegada sob o silêncio indignado da torcida alemã (que, independente de seus pilotos estarem ou não na frente, são grandes apreciadores do espetáculo).

A imagem do corporativismo ferrarista

Alemanha 2010 – Resultados

Classificação final do Grande Prêmio da Alemanha 2010:

1 – Fernando Alonso (ESP/Ferrari) – 67 voltas em 1h28m38s866
2 – Felipe Massa (BRA/Ferrari) – a 4s196
3 – Sebastian Vettel (ALE/Red Bull/Renault) – a 5s121
4 – Lewis Hamilton (ING/McLaren/Mercedes-Benz) – a 26s896
5 – Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes) – a 29s482
6 – Mark Webber (AUS/Red Bull/Renault) – a 43s606
7 – Robert Kubica (POL/Renault) – a 1 volta
8 – Nico Rosberg (ALE/Mercedes-Benz) – a 1 volta
9 – Michael Schumacher (ALE/Mercedes-Benz) – a 1 volta
10 – Vitaly Petrov (RUS/Renault) – a 1 volta
11 – Kamui Kobayashi (JAP/Sauber/Ferrari) – a 1 volta
12 – Rubens Barrichello (BRA/Williams/Cosworth) – a 1 volta
13 – Nico Hulkenberg (ALE/Williams/Cosworth) – a 1 volta
14 – Pedro de la Rosa (ESP/Sauber/Ferrari) – a 1 volta
15 – Jaime Alguersuari (ESP/Toro Rosso/Ferrari) – a 1 volta
16 – Vitantonio Liuzzi (ITA/Force India/Mercedes-Benz) – a 2 voltas
17 – Adrian Sutil (ALE/Force India/Mercedes-Benz) – a 2 voltas
18 – Timo Glock (ALE/Virgin/Cosworth) – a 3 voltas
19 – Bruno Senna (BRA/Hispania/Cosworth) – a 4 voltas

Não completaram a prova:


Heikki Kovalainen (FIN/Lotus/Cosworth) – a 11 voltas/mecânico
Lucas di Grassi (BRA/Virgin/Cosworth) – a 17 voltas/mecânico
Sakon Yamamoto (JAP/Hispania/Cosworth) – a 48 voltas/mecânico
Jarno Trulli (ITA/Lotus/Cosworth) – a 64 voltas/mecânico
Sebastien Buemi (SUI/Toro Rosso/Ferrari) – a 66 voltas/acidente

Melhor volta: Sebastian Vettel (ALE/Red Bull/Renault) – 1m15s824, na 67ª volta

Alemanha 2010 – Treino Oficial

Mais uma vez a Red Bull na frente, e mais uma vez Sebastian Vettel na pole. O alemão chega à sua sexta pole no ano, depois de um espetacular duelo com Fernando Alonso (Ferrari), terminado apenas 2 milésimos a frente do bicampeão mundial.

O asturiano vinha dominando todas as sessões do treino, mas no finalzinho, um erro faz com que ele perca a posição para Vettel. No final das contas, o saldo foi bem positivo para a Ferrari, com Felipe Massa conseguindo uma ótima terceira posição. Mark Webber completa a segunda fila.

A tradicional foto dos três primeiros colocados no treino

A McLaren, que testou um novo conjunto aerodinâmico, conseguiu os dois lugares da terceira fila, se recuperando de uma sexta-feira muito ruim.

A Williams confirma seu crescimento na temporada, com Barrichello em 8º, à frente de Nico Rosberg (Mercedes-Benz) e Nico Hulkenberg em 10º, à frente de Michael Schumacher (isso mesmo!!!!). Em contrapartida, o fim de semana da Mercedes-Benz, em seu GP caseiro, não vem sendo muito bom, com a equipe sendo superada pelo time de Grove.

A Renault fez um sábado típico, com Robert Kubica largando em uma boa 7ª posição, e Vitaly Petrov em 13º.

A Force Índia mostra que perdeu fôlego, sendo superada pela Williams, Sauber e Toro Rosso.

Bruno Senna, de volta às corridas, conseguiu uma boa 20ª posição com a carroça da Hispania, e Lucas Di Grassi, que não conseguiu marcar tempo por problemas em sua caixa de câmbio, larga em 23º, já que seu companheiro de Virgin, Timo Glock, foi punido e larga em último.

Vettel consegue, em casa, sua sexta pole na temporada

Grid de largada para o GP da Alemanha:

1 – Sebastian Vettel (ALE/Red Bull-Renault) – 1m13s791
2 – Fernando Alonso (ESP/Ferrari) – 1m13s793
3 – Felipe Massa (BRA/Ferrari) – 1m14s290
4 – Mark Webber (AUS/Red Bull-Renault) – 1m14s347
5 – Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes-Benz) – 1m14s427
6 – Lewis Hamilton (ING/McLaren-Mercedes-Benz) – 1m14s566
7 – Robert Kubica (POL/Renault) – 1m15s079
8 – Rubens Barrichello (BRA/Williams-Cosworth) – 1m15s109
9 – Nico Rosberg (ALE/Mercedes-Benz) – 1m15s179
10 – Nico Hulkenberg (ALE/Williams-Cosworth) – 1m15s339
11 – Michael Schumacher (ALE/Mercedes-Benz) – 1m15s026
12 – Kamui Kobayashi (JAP/Sauber-Ferrari) – 1m15s084
13 – Vitaly Petrov (RUS/Renault) – 1m15s307
14 – Pedro de la Rosa (ESP/Sauber-Ferrari) – 1m15s550
15 – Jaime Alguersuari (ESP/Toro Rosso-Ferrari) – 1m15s588
16 – Sebastien Buemi (SUI/Toro Rosso-Ferrari) – 1m15s974
17 – Jarno Trulli (ITA/Lotus-Cosworth) – 1m17s583
18 – Heikki Kovalainen (FIN/Lotus-Cosworth) – 1m18s300
19 – Adrian Sutil (ALE/Force India-Mercedes-Benz) – 1m15s467 (punido)
20 – Bruno Senna (BRA/Hispania-Cosworth) – 1m18s592
21 – Vitantonio Liuzzi (ITA/Force India-Mercedes-Benz) – 1m18s952
22 – Sakon Yamamoto (JAP/Hispania-Cosworth) – 1m19s844
23 – Lucas di Grassi (BRA/Virgin-Cosworth) – sem tempo
24 – Timo Glock (ALE/Virgin-Cosworth) – 1m18s343 (punido)

Alemanha 2010 – Treinos Livres

Fernando Alonso (Ferrari) fechou a sexta-feira com o melhor tempo do dia, 1:16:265, 29 milésimos mais rápido que Sebastian Vettel (Red Bull/Renault), o segundo colocado. Felipe Massa (Ferrari) terminou em 3º, confirmando o bom desempenho da Ferrari na sexta-feira.

Alonso é o mais rápido da sexta-feira

Na primeira sessão, que foi sob chuva, Adrian Sutil (Force India/Mercedes-Benz) marcou o melhor tempo em 1:25:701, Felipe Massa ficou em segundo.

O líder do Mundial, Lewis Hamilton, teve problemas e bateu na primeira sessão, só pode dar dez voltas na segunda, e terminou o dia apenas na 7ª posição. Jenson Button  foi pior ainda, terminou em 15º lugar; um dia para a McLaren esquecer.

Mark Webber (Red Bull/Renault) fechou o dia em 4º, Nico Rosberg (Mercedes-Benz) em 5º, Michael Schumacher (Mercedes-Benz) em 6º, Robert Kubica (Renault) em 8º e Rubens Barrichello (Williams/Cosworth) em 9º.

Os outros brasileiros, Lucas Di Grassi (Virgin/Cosworth) terminou em 21º e Bruno Senna (Hispania/Cosworth) em 23º.

O carro de Hamilton depois do acidente

Tempos da segunda sessão dos treinos de hoje

1- Fernando Alonso (ESP/Ferrari) – 1m16s265 (50 voltas)
2 – Sebastian Vettel (ALE/Red Bull-Renault) – 1m16s294 (47)
3 – Felipe Massa (BRA/Ferrari) – 1m16s438 (64)
4 – Mark Webber (AUS/Red Bull-Renault) – 1m16s585 (53)
5 – Nico Rosberg (ALE/Mercedes-Benz) – 1m16s827 (52)
6 – Michael Schumacher (ALE/Mercedes-Benz) – 1m16s971 (33)
7 – Lewis Hamilton (ING/McLaren-Mercedes-Benz) – 1m17s004 (18)
8 – Robert Kubica (POL/Renault) – 1m17s009 (57)
9 – Rubens Barrichello (BRA/Williams-Cosworth) – 1m17s056 (58)
10 – Nico Hulkenberg (ALE/Williams-Cosworth) – 1m17s204 (68)
11 – Kamui Kobayashi (JAP/Sauber-Ferrari) – 1m17s336 (61)
12 – Vitaly Petrov (RUS/Renault) – 1m17s547 (56)
13 – Pedro de la Rosa (ESP/Sauber-Ferrari) – 1m17s573 (62)
14 – Adrian Sutil (ALE/Force India-Mercedes-Benz) – 1m17s701 (58)
15 – Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes-Benz) – 1m17s739 (52)
16 – Vitantonio Liuzzi (ITA/Force India-Mercedes-Benz) – 1m17s871 (52)
17 – Sebastien Buemi (SUI/Toro Rosso-Ferrari) – 1m18s147 (76)
18 – Jaime Alguersuari (ESP/Toro Rosso-Ferrari) – 1m19s327 (82)
19 – Timo Glock (ALE/Virgin-Cosworth) – 1m19s553 (51)
20 – Jarno Trulli (ITA/Lotus-Cosworth) – 1m20s008 (51)
21 – Lucas di Grassi (BRA/Virgin-Cosworth) – 1m20s106 (50)
22 – Heikki Kovalainen (FIN/Lotus-Cosworth) – 1m20s377 (37)
23 – Bruno Senna (BRA/Hispania-Cosworth) – 1m21s988 (60)
24 – Sakon Yamamoto (JAP/Hispania-Cosworth) – 1m23s066 (63)
25 – Fairuz Fauzy (MAL/Lotus-Cosworth) – 1m30s938 (27)

Alemanha 2010

E chegamos à semana do Grande Prêmio da Alemanha, um dos mais tradicionais da temporada da Fórmula 1.

A primeira vez que o GP alemão fez parte do Mundial, foi no ano de 1951, no legendário autódromo de Nürburgring-Nordschleife, com seus impressionantes 22 km de extensão e 172 curvas, e vem sendo disputado regularmente desde então. A prova ficou de fora do calendário apenas três ocasiões: em 1955, após o terrível acidente que matou mais de 80 pessoas nas 24 Horas de Le Mans daquele ano (falarei disso em outro post), o circuito de Nürburgring-Nordschleife foi considerado inseguro e a prova foi cancelada; em 1960 a corrida foi disputada, mas só por carros da Fórmula 2; e em 2007 por divergências entres os dois principais Automóveis-Clubes da Alemanha.

Como já disse antes, a prova era disputada no anel norte do autódromo de Nürburgring, (Nordschleife), em 1970, por questões de segurança, foi disputada, pela primeira vez em Hockenheimring, sendo que no ano seguinte, volta a Nürburgring onde será disputado até 1976, quando o acidente que quase matou Niki Lauda, faz com Nordschleife seja definitivamente abandonado pela categoria. A partir de 1977 a Prova volta a ser sediada em Hockenheimring, sendo que em 1985 e 2009, a prova seria sediada em Nürburgring, dessa vez no anel sul (Sudschleife), que foi reformado e teve seu traçado diminuído de 7,5 km para 5,1 km de extensão.  No ano seguinte volta para Hockenheim em definitivo (exceto por 2009).

Em 2002 a pista de Hockenheimring sofreu uma reforma, e a parte de alta velocidade que percorria a floresta foi desativada.

O lengedário Nürburgring-Nordschleife

O bom e velho Hockenheimring original

O horrendo traçado atual de Hockenheimring

Algumas estatísticas do GP da Alemanha:

Foram disputadas 56 corridas válidas pelo Mundial de Fórmula 1, sendo 37 em Hockenheimring, 19 em Nürburgring-Nordschleife, 2 em Nürburgring-Sudschleife e 1 em AVUS (falarei desse circuito um dia).

O maior vencedor é Michael Schumacher, com quatro vitórias, nos anos de 1995, 2002, 2004 e 2006.

O vencedor da prova de 2009, disputada em Nürburgring, foi Mark Webber (Red Bull/Renault), sendo que ele também foi o pole-position (1:32:230).

A volta mais rápida foi de Fernando Alonso (Renault), cravada em 1:33:365 (49ª volta)

Foi no GP da Alemanha que Rubens Barrichello venceu sua primeira prova na Fórmula 1, em 2000

Webber venceu o GP Alemão em 2009, em Nürburgring-Sudschleife

E como não poderia deixar de ser, uma das cenas mais clássicas do GP da Alemanha, o lendário “Golpe Lango-Lango” do Piquet no Eliseo Salazar