SF1T Classics – Fangio

17 de julho. Há exatos 20 anos, morria o maior piloto de corridas de todos os tempos.
Fica aqui a homenagem do SF1T ao grande e incomparável Juan Manuel Fangio. No vídeo, sua melhor performance, em Nürburgring, que garantiu o seu quinto título mundial.
Assistam aí, e bom fim de semana!

70’s – Restos

lauda-ferrari-germany

Na onda do filme Rush (que eu ainda não vi e que acredito que vou demorar muito ainda para ver, já que acho pouquíssimo provável que seja exibido no cinema da minha cidade), uma foto com os “restos mortais” do Ferrari 312T2 de Niki Lauda depois de quase morrer em Nürburgring.

50's – Green Hell

1951 Nürburgring

Há um bom tempo, eu baixei algumas imagens bem legais de posters de corridas antigas, com a intenção de fazer camisetas com elas. Bem, eu ainda não fiz as camisetas (vão ficar bem caras…), mas resolvi compartilhar as imagens aqui. Até já postei uma, a do GP da Austrália de 1985. Provavelmente a maioria de vocês já as conhece, mas elas são tão legais, que eu acredito que não seja problema ver novamente.

A de hoje, é do GP da Alemanha de 1951, primeira edição da prova válida pelo Mundial. O palco, claro, foi Nürburgring.

60’s – 1 e 2

Todo mundo ama Nürburgring. Por isso eu acredito que não seja problema para ninguém postar mais um vídeo do Inferno Verde.

Esse é um belíssimo review, em quatro partes, do “curioso” GP alemão de 1967.

Mas por que curioso?

Porque por algum motivo que eu não faço a mínima idéia (alguém me ajude aí nos comentários), somente 15 carros estavam inscritos para a prova. Por esse motivo, a organização da corrida resolveu colocar carros de Fórmula 2 junto com os carros da categoria principal, já que o Nordschleife é gigantesco, e 15 carros não eram suficientes para dar um bom espetáculo. Salvo engano, essa foi a única vez em que carros de outra categoria correram junto com carros de Fórmula 1 num GP oficial.

E não foram quaisquer pilotos que estavam nesses carrinhos da F2, dá uma olhadinha nos nomes: Jacky Ickx, Jo Schlesser e Jack Oliver, entre outros.

Enfim. Para variar, Jim Clark marcou a pole position, com absurdos 12 segundos a menos que sua marca do ano anterior. Denny Hulme veio em segundo. E aí que o bicho pegou: Jacky Ickx, num carro de Fórmula 2, conseguiu o terceiro tempo. Mas largou do meio para trás, já que os carros de Fórmula 2 só iriam largar atrás de todos os Fórmula 1.

Enfim, de novo: Clark quebrou a frágil suspensão de seu Lotus 49, e abandonou. Nessa brincadeira, Dan Gurney assumiu a liderança com seu Eagle e fez uma fantástica seqüência de voltas mais rápidas, mas infelizmente seu carro também sucumbiu aos saltos, solavancos e afins de Nürburgring. Jacky Ickx que vinha numa absurda quarta posição (com um carro de Fórmula 2!), também teve que abandonar com problemas no carro.

No fim das contas a vitória caiu no colo de Denny Hulme, que foi acompanhado ao pódio por Jack Brabham e Chris Amon.

O vídeo postado acima é a parte 1 do review. Quem quiser ver as outras três partes, é só acessar lá no You Tube.