SF1T Classics – Alemanha 2000

Hockenheimring, 30 de Julho de 2000. Há exatos 12 anos, Rubens Barrichello teve a melhor atuação de sua vida, e conquistou sua primeira vitória. Um dos momentos mais emocionantes que eu acompanhei na Fórmula 1!

40

E o Barrica chegou, hoje, aos 40. O povo pode falar o que quiser, mas se eu conseguir chegar a essa idade, tendo vivido e conquistado ao menos 10% do que ele viveu e conquistou, e ainda estar fazendo o que mais gosto na vida, me dou por satisfeito.

Parabéns para ele, e boa sorte em Indy, no domingo!

Especial – Ocaso?

O fim chega para todos. No caso de Rubens Barrichello ele já foi decretado inúmeras vezes, mas sempre foi devidamente adiado pelo piloto, que sempre conseguiu dar mais sobrevida à sua carreira na Fórmula 1 do que seus detratores gostariam. Notadamente no fim de 2008, quando foi dado como aposentado, mas ressurgiu das cinzas na efêmera Brawn GP, para disputar o título até a penúltima estapa.

Agora, mais uma vez, Barrichello está se vendo na incômoda situação de três anos atrás, a cada dia que passa sua aposentadoria é dada como certa com a mesma força que é dada como certa a contratação de Kimi Räikkönen pela Williams para a temporada de 2012.

Sinceramente, eu não sei o que pensar sobre isso, eu assumo que sou fã do velho Barrica, mas concordo que a contratação de Kimi seria muito interessante no processo de reestruturação do time de Grove, e também que os petrodólares de Pastor Maldonado são essenciais para a equipe (longe de considerar o venezuelano mau piloto, mas é certo que o generoso patrocínio da estatal PDVSA é primordial para sua manutenção no grid).

O grande problema nisso tudo é saber até que ponto essa insistência de Barrichello de ficar na Fórmula 1 pode ser benéfica para o piloto. Até que ponto ele seria capaz de se submeter só para ter um carro para guiar no ano que vem. Na minha modesta opinião, nada que seja abaixo do que a Williams possa oferecer (que mesmo com os motores Renault não é lá grande coisa) traz vantagem ao piloto. Ficar por ficar não compensa, principalmente pelo fato de Barrichello ter sua imagem já bastante arranhada com os domingueiros e populacho em geral. O melhor seria enfiar a viola no saco,  pendurar o capacete e curtir os milhões ganhos em quase 20 anos de Fórmula 1.

Sinceramente, eu desejo tudo de melhor para ele, e espero que ele saiba o que irá fazer, para não manchar uma carreira limpa, honesta e tão bem sucedida (sim, bem sucedida, afinal ninguém tem 11 vitórias, 14 poles, 17 voltas mais rápidas, 68 pódios e 2 vice-campeonatos à toa) como a que ele construiu ao longo de todos esses anos.

Na foto, Rubens em Kyalami, África do Sul, no fim de semana de sua estréia na Fórmula 1, em 1993.

Curtas

Depois do GP da Hungria, a Fórmula 1 dá uma parada e só volta no último fim de semana de Agosto em Spa-Francorchamps. Mas nos bastidores, o movimento continua, então vamos dar uma olhada no que eles andam fazendo e dizendo por aí.

  • A Renault revelou o problema que causou o incêndio no carro de Nick Heidfeld: Um superaquecimento provocado pela mudança do mapeamento do motor. Segundo entrevista do diretor técnico da equipe, James Allison, à revista Autosport, o mapeamento usado no motor teria produzido uma exaustão mais quente que o normal, causando uma rachadura no escapamento, essa rachadura teria aumentado ao longo da corrida e causado o superaquecimento, que culminou com o incêndio no carro do piloto alemão. O chassi usado em Hungaroring será descartado pela equipe.

Superaquecimento no motor teria causado incêndio no carro de Heidfeld na Hungria

  • O atual calendário, com 20 provas, vem sendo considerado um tanto exagerado pelas equipes, mas tem gente que pensa diferente. Segundo o chefe da Williams, Adam Parr, o aumento do número de corridas poderia ajudar a melhorar a situação financeira das equipes, gerando mais receita para elas. Parr também comentou o fato de que a BBC não transmitirá mais a temporada completa a partir do ano que vem, sendo que parte das corridas será transmita por pay-per-view pelo canal Sky Sports. Segundo o dirigente, a Fórmula 1 é um espetáculo muito caro, e se a BBC não tem condições de bancar a temporada, é inevitável que alguém que tenha como pagar assuma o controle, mesmo que repasse os custos ao público.
  • Ainda sobre a Williams, o site da emissora norte-americana Speed Channel afirma que Rubens Barrichello pode ser substituído por seu antigo companheiro Nico Hülkenberg ou por Adrian Sutil em 2012. Já na Red Bull, Helmut Marko disse que Webber fica para 2012, mas que para 2013, provavelmente, seria substituído pelo seu compatriota Daniel Ricciardo, atualmente na Hispania.

Um desses dois pode ocupar a vaga de Barrichello em 2012

  • A Pirelli divulgou quais compostos serão utilizados nas próximas três etapas do Mundial. Médios e macios em Spa-Francorchamps e Monza, e macios e supermacios em Cingapura.
  • A Fórmula 1 pode ter uma prova de rua em Nova York a partir de 2013. O GP seria disputado às margens do rio Hudson, próximo à famosa ilha de Manhattan, o coração da cidade. Esse é um desejo antigo de Bernie Ecclestone, e pode estar bem próximo de se concretizar, já que o próprio prefeito da metrópole, Felix Roque, se mostrou favorável ao projeto.

Projeção do possível traçado da pista de rua de Nova York

Barrica 300

Muito se tem falado sobre os 300 GPs de Rubens Barrichello, e esse “humilde” (com sarcasmo, por favor) blog também dará sua contribuição sobre esse assunto.

Depois de ganhar tudo o que tinha direito no kart e nas categorias de base, Barrichello consegue a tão sonhada chance de correr na Fórmula 1, fazendo sua estréia pela Jordan, no Grande Prêmio da África do Sul de 1993. De lá até hoje, muitas alegrias e muitas frustrações, algumas bobagens ditas e muito trabalho duro e amor pela velocidade.

Campeão da Fórmula Opel, 1990

Campeão da Fórmula 3 Inglesa, 1991

Estréia na Fórmula 1 pela Jordan, 1993

Falemos, então, um pouco sobre a carreira de Rubens. Como eu disse, sua estréia foi pela Jordan. Nessa época, Rubens era considerado como a grande revelação do automobilismo nacional, e fez uma boa temporada, a despeito da irregularidade do time. Em 1994 a dor pela perda do amigo e ídolo Ayrton Senna, e a imatura aceitação do posto de substituto do gênio, mesmo sabendo que não tinha carro nem experiência para isso. Em 1997 a ida para a Stewart, e mais uma vez, apesar do bom começo da equipe, as coisas não se mantém em um bom nível, embora Rubens se mantenha sempre na frente de seus companheiros de equipe. Nessa época é que ele começa a ser reconhecido como um excelente acertador de carros.

Em 2000 a Ferrari, com certeza o período mais conturbado de sua carreira. Com a Ferrari vêm 9 de suas 11 vitórias, dois vice-campeonatos mundiais, e a polêmica relação com Michael Schumacher, constantemente acusado por Rubens de ser favorecido pela equipe.

Cansado da situação na equipe italiana, Rubens se transfere para a Honda, que vinha com grandes expectativas de ser um time muito competitivo. O que se vê é um carro ruim e nenhuma chance de fazer algo de relevante.

Primeira vitória, GP da Alemanha 2000

E quando todos achavam que ele não teria mais nada a oferecer, eis que renasce das cinzas na vitoriosa Brawn GP, conseguindo um ótimo carro, 2 vitórias e o terceiro lugar no mundial de 2009.

Hoje na Williams, Barrichello vem mostrando que ainda é um piloto de alto nível, sendo peça fundamental no trabalho de reconstrução do tradicional time inglês.

Barrica chega aos seus 300 GPs com um saldo que, no geral, pode ser considerado positivo: 11 vitórias, 68 pódios, 637 pontos, 2 vice-campeonatos, e uma carreira limpa, construída com muito amor pelo que faz, e muita dignidade.

Parabéns Rubinho, você merece!

Hoje na Williams, mostrando que ainda tem lenha para queimar

Barrica In?

Rubens Barrichello pode estar próximo de renovar com a Williams. É que deixa claro o diretor técnico da equipe, Sam Michael, segundo informação do jornal alemão Auto Motor und Sport.

Barrica disse, em Silverstone, que não tinha nada certo com o time de Grove, mas que ir para outra equipe seria um erro.

Caso se confirme, Rubens disputará sua 19ª Temporada na Fórmula 1, tornando-se o recordista isolado em número de temporadas disputadas.

Barrica pode quebrar o recorde de temporadas na Fórmula 1 em 2011